This story is also available in: English Deutsch

Dediquei os últimos 3 anos da minha vida a tentar ajudar artistas independentes através de diferentes meios. Comecei a Book a Street Artist e a Revista PANTA com a missão de empowerment de artistas indie e torná-los mais visíveis. Tive, muitas vezes, dúvidas e perguntei-me várias vezes se iria dar certo. Como entrepeneur, é normal ter dúvidas. No entanto, foi apenas quando saltei para dentro de um buraco de gelo na Finlândia que compreendi perfeitamente a importância do que fazemos como empresa. O buraco de gelo e a Finlândia foram momentos refrescantes para a minha carreira e a minha startup. Literalmente!

The Ice Hole for the Polar Bear Pitching Finals with Mario Rueda - Photo by Henri Luoma
Photo: Henri Luoma

Neste mês de Fevereiro, a nossa startup foi escolhida para ser apresentada no Polar Bear Pitching 2017 em Oulu na Finlândia. A competição teve uma surpresa enregelante: os fundadores tiveram que entrar num buraco de gelo com água gelada até à cintura – algo a que estou mais do que não habituado, depois de crescer num local tropical como a Colômbia. Mas hey, adoro quando existe um twist interessante. Desafio aceite!

A experiência em Oulu fez-me aperceber que as pessoas reconheceram o facto de que eu fui uma milha extra e que a paixão que tenho pelo que faço faz com que queria sair da minha zona de conforto. Mas há um pensamento que continua na minha cabeça: são os artistas com quem trabalho que são um completo salto para um buraco escuro e frio cada vez que trabalham numa nova canção, séries de pinturas ou na criação de um novo espectáculo. Eles não sabem qual vai ser o resultado, mas continuam a fazê-lo de qualquer forma. Eles correm o risco porque são apaixonados pelo que fazem e acreditam no que fazem. Eles saem sa sua zona de conforto e experienciam algo novo. Eles ensinam-nos a nós, «gente de negócios», que muitas vezes, vale a pena experimentar coisas novas e desafiar o status quo.

Eles ensinam-nos a nós, «gente de negócios», que muitas vezes, vale a pena experimentar coisas novas e desafiar o status quo.

Quando olhamos para uma pintura, acabamos por apenas colocar um thumbs up ou thumbs down baseado na nossa primeira impressão, quer gostemos ou não. O mesmo acontece com uma nova canção que ouvimos ou um espectáculo ao qual assistimos – onde está o gesto de apreciação pelo trabalho árduo por detrás da criação artística? Os múltiplos saltos para buracos de gelo que nos conduziram ao resultado final que vemos, ouvimos, tocamos e sentimos? Na minha opinião, este gesto de apreciação precisa de ser maior.

Maior Apreciação Pelo Trabalho Artístico

Adorei que a experiência no buraco de gelo não me tenha empurrado apenas a nível pessoal, mas também me inspirou novamente para a nossa missão e as nossas actividades diárias na Book a Street Artist.

Hoje,estou mais confiante que nunca que o que nos faz andar para a frente na Book a Street Artist não é o puro objetivo transaccional de fechar agendamentos, mas a visão a longo prazo do empowerment de talento artístico e torná-lo universalmente acessível.

mario rueda with jury polar bear pitching
High five to the jury! Photo Credits: Henri Luoma

Fica a saber mais sobre esta competição de startups fantástica; ou segue-os no Facebook ou Instagram.